Nutrição aplicada à atividade Física

A prática regular de atividade física traz muitos benefícios à saúde, entre eles, aumento do gasto energético, maior coordenação motora, melhora da capacidade cardiorrespiratória, diminuição do estresse e risco de doenças como: hipertensão, obesidade e diabetes.

Entretanto, para uma vida saudável, é necessário aliar o exercício físico a uma dieta balanceada, contendo alimentos de todos os grupos e nas quantidades adequadas.

A alimentação desempenha um papel importante na atividade física, pois prepara o organismo para o esforço, fornecendo os nutrientes necessários que irão variar de acordo com o tipo de exercício e o objetivo que se pretende alcançar como, por exemplo, perda de peso ou ganho de massa muscular.

A nutrição esportiva é um ramo da Nutrição em crescimento. Cada vez mais vemos nutricionistas atuando em academias, clubes e spas.

Segundo a revista Nutrição em pauta, poucas faculdades reconhecem que a nutrição esportiva é um tópico que merece ser incluído na grade curricular, muitas chegam até a recusar estágios na área de nutrição esportiva, ou não consideram o assunto um tópico relacionado de alguma maneira com a nutrição. A revista ainda diz que é um desafio mostrar que a área de Nutrição esportiva tem o seu valor e que aliás atinge muito mais praticantes do que a nutrição esportiva voltada a atletas de elite.

Para se preparar para este mercado o estudante de Nutrição deve atentar para os seguintes tópicos:

  • Metabolismo dos macro e micronutrientes na atividade Física;
  • Bioenergética do exercício;
  • Termorregulação;
  • Equilíbrio hídrico;
  • Cálculo das necessidades nutricionais e recomendações para atletas;
  • Suplementação.

A Nutricionista e nova professora contratada da UNIRP, Luciana Abrão de Oliveira, com sua experiência em Academias, diz que o estudante deve se preparar para encontrar todo tipo de paciente no atendimento nutricional além das que querem ganhar massa muscular, assim como: gestantes, pessoas que querem engordar, diabéticos com crises de hipoglicemia, mulheres obesas, pessoas com restrições alimentares e praticantes de dietas da moda, etc. Portanto, o estudante deve se preparar e procurar obter informações muito além da habitual pois, na maioria das vezes, o paciente/cliente tem hábitos alimentares exclusivos de uma certa região que não temos conhecimento ou que não é comum em nossa região, ou até mesmo, o nutricionista pode atuar em academias de alto padrão onde os frequentadores tem muito mais conhecimento de assuntos relacionados a saúde, estética e dietas e que seremos muito mais questionados.

Uma das dicas da nova professora é o site RGNutri….. clique aqui para direcionar ao site ou clique no link ao lado na lista de Links úteis do Blog.

Bons estudos!!

***Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho de pesquisa da professora Luciana, apesar de não ser da área esportiva, visite seu artigo publicado clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s